domingo, 16 de junho, 2024

Blockchains

A+ A-

G20 discute blockchain como arma contra fraudes digitais em evento no Maranhão

Discussão acontece durante a 3ª reunião do Grupo de Trabalho de Economia Digital do G20

terça, 11 de junho, 2024 - 14:21

Redação MyCryptoChannel

Os representantes das 20 maiores economias do mundo se reúnem no Maranhão nesta semana para debater como a tecnologia blockchain pode ajudar a combater fraudes digitais e impulsionar a segurança na economia digital.  

A discussão acontece durante a 3ª reunião do Grupo de Trabalho de Economia Digital do G20 realizada em São Luís entre os dias 10 e 12 de junho.  

Em preparação para o evento do G20, um seminário sobre Segurança na Economia Digital foi realizado em Brasília na segunda-feira (10) por meio de uma parceria entre o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI) e o Ministério das Comunicações. 

O seminário, que antecede os temas que serão trabalhados durante a reunião do G20, abordou as novas tecnologias e seus impactos na segurança digital, além de apresentar modelos de políticas públicas para conscientizar a população sobre o tema. 

O ministro-chefe do GSI, Marcos Antonio Amaro dos Santos, destacou que as oportunidades geradas pela digitalização também trazem consigo grandes desafios.  

"A segurança digital se tornou uma preocupação central, não apenas para proteger pessoas, dados e informações, mas igualmente para garantir a resiliência e a integridade de nossas economias", afirmou Santos. 

 

 

Blockchains

Mastercard escolhe 5 startups para programa de blockchain e ativos digitais

Programa existe desde 2014 e já apoiou mais de 400 startups

quarta, 15 de maio, 2024 - 15:34

Redação MyCryptoChannel

Continue Lendo...

A Mastercard anunciou a seleção de cinco startups para participar do programa Start Path de blockchain e ativos digitais. O programa visa conectar a empresa com especialistas do setor e startups fintech para explorar casos de uso de blockchain e ativos digitais para solucionar problemas do mundo real.  

Em um comunicado de imprensa divulgado nestaa quarta-feira (14), a Mastercard destacou sua experiência na construção de uma rede global de pagamentos baseada em cartões. Essa experiência posiciona para conectar startups com casos de uso específicos de dinheiro regulamentado, depósitos bancários, stablecoins e CBDCs.  

A empresa disse que “desde que o programa foi fundado em 2014, a Mastercard apoiou mais de 400 startups de 54 países”.  

As startups escolhidas para o programa são: Kulipa, uma empresa francesa que facilita a emissão de cartões de pagamento criptografados para carteiras digitais; Peaq, startup de Cingapura que fornece infraestrutura digital sem permissão e sem fronteiras para aplicações do mundo real e a startup britânica Parfin que desenvolve produtos de software de nível empresarial para permitir que instituições financeiras adotem trilhos blockchain.  

Além disso, participam do programa a Triangle, startup americana que prioriza a sustentabilidade por meio de uma plataforma de dados que combina dados climáticos com finanças; e a startup belga Venyl que simplifica a integração de blockchain para desenvolvedores e empresas para apoiar o crescimento da indústria e a transformação digital.  

 

Blockchains

Pantera Capital investe na TON, blockchain do Telegram, apostando na adoção em massa da criptoativos

Empresa afirma que milhões de usuário da rede de mensagens podem auxiliar no crescimento do setor

quinta, 02 de maio, 2024 - 14:23

Redação MyCryptoChannel

Continue Lendo...

A Pantera Capital, empresa de capital de risco com foco em criptomoedas e mais de US$ 5 bilhões em ativos sob gestão, anunciou um investimento na The Open Network (TON), blockchain desenvolvida inicialmente pelo Telegram e atualmente mantida por sua comunidade de código aberto. 

“Acreditamos que a TON tem a capacidade de apresentar a criptografia às massas porque ela é amplamente usada na rede Telegram”, afirmou a Pantera Capital nesta quinta-feira (2). 

A empresa afirmou que o alcance do Telegram de mais de 900 milhões de usuários ativos mensais e mais de 1 trilhão de visualizações em canais todos os meses, a rede pode auxiliar na adoção da tecnologia dos ativos digitais.  

“Acreditamos que a rede TON ainda está em seus estágios iniciais e estamos entusiasmados em testemunhar a adoção de seu ecossistema e de novos recursos pela base de usuários do Telegram”, completou a Pantera. 

Além disso, “a escalabilidade da rede TON permite uma taxa fixa de aproximadamente US$ 0,10 para transações entre dois usuários – o que é 66% mais barato do que outras plataformas de pagamento criptografado”.  

Recentemente, a TON apresentou um crescimento significativo e se tornou a décima maior criptomoeda, com valor de mercado de US$ 16,8 bilhões.