domingo, 14 de abril, 2024

Blockchain

A+ A-

Solana (SOL) reinicia rede após interrupção de cinco horas

Falha impediu realização de transações na rede

terça, 06 de fevereiro, 2024 - 15:16

Redação MyCryptoChannel

A rede Solana, uma plataforma blockchain de Camada 1, foi reiniciada com sucesso após uma interrupção de cinco horas que afetou sua mainnet beta na terça-feira (6). A falha, que começou por volta das 9h53 UTC (6h53 no horário de Brasília), impediu a realização de transações na rede. 

De acordo com um relatório de incidente publicado pela Solana, a produção de blocos foi retomada às 14h57 UTC (11h57 no horário de Brasília) após a implementação de uma atualização para a versão v1.17.20 e uma reinicialização do cluster pelos operadores validadores. 

“Os engenheiros continuarão monitorando o desempenho à medida que as operações de rede são restauradas ”, acrescentou a rede. “A interrupção começou aproximadamente às 09h53 UTC, com duração de 5 horas. Os principais contribuidores estão trabalhando em um relatório de causa raiz, que será disponibilizado assim que concluído”. 

A causa da interrupção ainda está sendo investigada, mas Matthew Sigel, chefe de pesquisa de ativos digitais da VanEck, acredita que o problema possa estar relacionado ao mecanismo "Berkley Packet Filter" (BPF) utilizado pela Solana para implantar atualizações e executar programas. 

“Isso parece estar relacionado a uma SMID (Proposta de Melhoria de Solana) anterior que alterou alguns dos recursos, incluindo a adição de um bloqueador para impedir que metadados fossem usados no BPF porque não eram mais necessários”, argumentou Sigel.  

 

 

Blockchains

Deputado chinês pede aceleração da infraestrutura de blockchain para impulsionar economia digital

Membro do Congresso Nacional do Povo propõe desenvolvimento de blockchain para apoiar serviços governamentais, cadeia de suprimentos e comércio

quarta, 06 de março, 2024 - 15:10

Redação MyCryptoChannel

Continue Lendo...

Dong Jin, deputado do Congresso Nacional do Povo (APN) da China, apresentou uma proposta formal para acelerar o desenvolvimento da infraestrutura nacional de blockchain do país. O objetivo é impulsionar o crescimento da indústria de blockchain e utilizá-la para otimizar serviços governamentais, cadeias de suprimentos e o comércio nacional. 

O deputado, que gerencia um centro nacional de pesquisa de blockchain em Pequim, destacou o grande volume de dados gerados pela economia digital da China. Ele argumenta que a tecnologia blockchain pode facilitar a circulação e o compartilhamento desses dados de forma segura e eficiente. 

O centro de pesquisa liderado por Jin está desenvolvendo um sistema baseado em blockchain para atender a diversas indústrias, incluindo transporte marítimo, financiamento da cadeia de suprimentos e energia. A proposta do deputado se encaixa no contexto das "Duas Sessões", as reuniões políticas anuais da China que reúnem líderes políticos e da indústria para discutir o futuro do país. 

A China, apesar de manter a proibição do comércio e mineração de criptomoedas, demonstra uma postura positiva em relação à tecnologia blockchain e às economias digitais. Gigantes da tecnologia como Alibaba e Tencent estão investindo no desenvolvimento de suas próprias redes de blockchain.  

Blockchains

Prefeitura de São Paulo implementa blockchain para oferecer mais segurança e transparência

5.100 chaves digitais já foram emitidas para "Cartão do Idoso" e "CartãoDefis"

quarta, 21 de fevereiro, 2024 - 15:54

Redação MyCryptoChannel

Continue Lendo...

A Prefeitura de São Paulo deu início à "Rede Blockchain do Município", uma pioneira que utiliza a tecnologia por trás das criptomoedas para oferecer mais transparência aos serviços públicos da maior cidade do Brasil. 

A medida, prevista desde janeiro de 2023 com a sanção da Lei 17.901/2023, coloca São Paulo na vanguarda da inovação tecnológica na gestão pública. A blockchain, famosa por sua segurança e descentralização, garante a autenticidade e a imutabilidade dos dados, permitindo que os cidadãos acompanhem suas solicitações com maior confiança. 

A iniciativa já está em ação, com a emissão de 5.100 chaves digitais para o "Cartão do Idoso" e o "CartãoDefis", beneficiando diretamente pessoas com deficiência. As chaves, que funcionam como tokens criptográficos, garantem um rastreamento seguro e eficiente das solicitações, sem a necessidade de senhas. 

A tecnologia blockchain se integra ao atendimento multicanal da Prefeitura, o SP-156, que recebe cerca de 200 mil atendimentos mensais por telefone, portal, chat, balcão e WhatsApp. A Metasix, empresa responsável pela implementação da solução, garante a escalabilidade e a segurança da plataforma. 

O diretor da Metasix, Cleiton Jorge, disse que "a escrituração por 'hashes' criptográficos garante rastreamento imediato de demandas do cidadão, com a mínima exposição de dados, através do token alfanumérico gerado no registro de blocos".