quinta, 22 de fevereiro, 2024

Bitcoin

A+ A-

Stamps são a nova tendência na blockchain do Bitcoin (BTC)

Categoria de token também conhecida como solo ganha o holofote e tem mais registros que NFTs desde seu lançamento a 20 dias

quinta, 06 de abril, 2023 - 13:54

Redação MyCryptoChannel

Stamps, também conhecidos como selos, são a nova moda surgindo na blockchain do Bitcoin. Assim como os NFTs, tokens não fungíveis, os solos são armazenadas diretamente na rede do Bitcoin, porém possuem algumas diferenças entre eles.


Recém implementado, o registro de selos na blockchain do Bitcoin cresceu mais do que o de NFTs. Indicando que a tendência pode se manter forte no curto prazo. Desenvolvedores criaram os selos sob os pseudônimos mikeinspace e moonblink. Esses ativos são uma forma de armazenar dados, principalmente imagens, de forma permanente na rede do Bitcoin.


Para fazer isso, usa-se dados de imagem formatados em base64. Em seguida, incorpora-se os dados nas saídas da transação, dividindo as informações em pequenas partes. Essas seções, por sua vez, ficam na blockchain do Bitcoin, permitindo que elas sejam imutáveis e permanentes.


A diferença principal entre os selos na blockchain do Bitcoin e o NFT Ordinal é que os primeiros usam a seção de saída da transação para armazenar informações, enquanto as NFTs usam a seção de assinatura da transação.
 

Blockchains

Ondo Finance expande seus horizontes para a blockchain Sui

Integração trará primeiro token nativo denominado em dólar da Sui Network

quarta, 07 de fevereiro, 2024 - 14:06

Redação MyCryptoChannel

Continue Lendo...

Ondo Finance, emissora da stablecoin USDY, anunciou nesta quarta-feira (7) ,sua expansão para a blockchain Sui, de camada 1. Essa integração marca a introdução do primeiro token nativo em dólar na Sui Network, o Ondo USD Yield (USDY), um token com rendimento e lastreado em títulos do Tesouro dos EUA. 

  

"A expansão trará o primeiro token nativo denominado em dólar da Sui Network (incluindo stablecoins e substitutos de stablecoin com juros) na forma de Ondo USD Yield ou 'USDY', um token garantido pelo tesouro dos EUA e com juros emitido pela Ondo," disse a empresa em comunicado. 

  

A Ondo Finance está na vanguarda do desenvolvimento de stablecoins com rendimento. Justin Schmidt, COO da empresa, acredita que esse mercado pode superar o "mercado total endereçável" para stablecoins tradicionais. 

  

“As pessoas que interagem com nossa plataforma desejam transações rápidas e eficientes, o que deve ser essencial para qualquer projeto de blockchain”, disse o fundador e CEO da Ondo Finance, Nathan Allman, em um comunicado.  

  

" O crescimento e o desempenho da rede da Sui oferecem uma confirmação clara de que sua rede é perfeita para o ecossistema da Ondo", completou. 

  

Blockchain

Solana (SOL) reinicia rede após interrupção de cinco horas

Falha impediu realização de transações na rede

terça, 06 de fevereiro, 2024 - 15:16

Redação MyCryptoChannel

Continue Lendo...

A rede Solana, uma plataforma blockchain de Camada 1, foi reiniciada com sucesso após uma interrupção de cinco horas que afetou sua mainnet beta na terça-feira (6). A falha, que começou por volta das 9h53 UTC (6h53 no horário de Brasília), impediu a realização de transações na rede. 

De acordo com um relatório de incidente publicado pela Solana, a produção de blocos foi retomada às 14h57 UTC (11h57 no horário de Brasília) após a implementação de uma atualização para a versão v1.17.20 e uma reinicialização do cluster pelos operadores validadores. 

“Os engenheiros continuarão monitorando o desempenho à medida que as operações de rede são restauradas ”, acrescentou a rede. “A interrupção começou aproximadamente às 09h53 UTC, com duração de 5 horas. Os principais contribuidores estão trabalhando em um relatório de causa raiz, que será disponibilizado assim que concluído”. 

A causa da interrupção ainda está sendo investigada, mas Matthew Sigel, chefe de pesquisa de ativos digitais da VanEck, acredita que o problema possa estar relacionado ao mecanismo "Berkley Packet Filter" (BPF) utilizado pela Solana para implantar atualizações e executar programas. 

“Isso parece estar relacionado a uma SMID (Proposta de Melhoria de Solana) anterior que alterou alguns dos recursos, incluindo a adição de um bloqueador para impedir que metadados fossem usados no BPF porque não eram mais necessários”, argumentou Sigel.