sábado, 02 de março, 2024

Exchange

A+ A-

Binance Austrália tem atividades de derivativos encerrada no país

Decisão foi tomada pela Comissão Australiana de Valores Mobiliários e Investimentos (ASIC) na última quarta-feira e exchange tem até o dia 21 de abril para finalizar seus negócios

quinta, 06 de abril, 2023 - 10:53

Redação MyCryptoChannel

A Comissão Australiana de Valores Mobiliários e Investimentos (ASIC), na última quarta-feria(4), cancelou a licença de derivativos da Binance Austrália. Sendo uma subsidiária da maior exchange de criptomoedas do mundo em volume de negociação, a Binance Austrália recebeu ordem para fechar todas as posições de derivativos em aberto de seus clientes até 21 de abril.


Recentemente, a ASIC anunciou a imprensa que vem realizando revisões direcionadas aos negócios da Binance. "É de fundamental importância que os titulares de licenças AFS classifiquem os clientes de varejo e atacado conforme a lei. Os clientes de varejo que negociam derivativos criptos têm importantes direitos e proteções ao consumidor sob as leis de serviços financeiros na Austrália, incluindo acesso a soluções de conflitos externos através da Autoridade Australiana de Reclamações Financeiras", disse o presidente da ASIC, Joe Longo.


Longo acrescentou que a ASIC apoia um quadro regulatório para criptomoedas na Austrália, insistindo que a decisão final cabe ao governo.

 
A Binance encontra-se em um cerco de reguladores na última semana passada. Tendo além dos problemas enfrentados na Austrália,  a Comissão de Negociação de Futuros de Commodities dos EUA (CFTC) movendo um processo contra a exchange por operar produtos derivativos nos Estados Unidos.


Em comunicado oficial, a Binance Austrália disse estar "encerrando" seu produto de derivativos para "buscar uma abordagem mais focada".
 

Corretoras

BitGo recebe licença de custódia de criptomoedas da BaFin na Alemanha

Empresa regulamentada nos EUA reforça posição no mercado europeu de ativos digitais

domingo, 05 de novembro, 2023 - 12:00

Redação MyCryptoChannel

Continue Lendo...

A BitGo, uma empresa de custódia de criptomoedas regulamentada nos Estados Unidos, conquistou recentemente uma licença de custódia de criptos da Autoridade Federal de Supervisão Financeira Alemã (BaFin), consolidando sua presença no mercado europeu de ativos digitais. 

 

A BitGo, que já havia recebido aprovação do Departamento de Serviços Financeiros de Nova York (NYDFS) para seu estatuto fiduciário de Nova York em 2021, está no negócio de armazenamento de criptoativos desde 2019. Nesse período, a empresa também operava sob a supervisão da BaFin, como parte de um regime de transição, conforme declarado em um comunicado de imprensa oficial.

 

A Alemanha se destaca como um dos líderes europeus no setor de custódia de criptomoedas, estabelecendo regulamentações que incentivam bancos e especialistas em custódia a lidar com ativos digitais e a oferecer serviços relacionados. A concessão da licença pela BaFin à BitGo é um passo significativo que reforça a posição da empresa como um importante ator no mercado global de ativos digitais.

 

Essa licença permitirá que a BitGo atue como uma parte vital da infraestrutura de custódia de criptomoedas na Alemanha, atendendo às necessidades crescentes dos investidores e instituições que buscam uma solução segura e regulamentada para o armazenamento de ativos digitais.

Corretoras

Digital Currency Group revela receitas de US$ 188 milhões no 3T23 e atualiza caso Genesis

Atualização Financeira da DCG informa insights sobre Grayscale e desafios pessoais de Barry Silbert

sábado, 28 de outubro, 2023 - 12:00

Redação MyCryptoChannel

Continue Lendo...

A Digital Currency Group (DCG) abriu suas portas financeiras do terceiro trimestre nesta terça-feira (24), proporcionando aos acionistas um olhar sobre o desempenho financeiro de seus diversos empreendimentos. Além disso, a empresa lançou uma atualização essencial sobre o processo de fraude que envolve sua antiga subsidiária, Genesis.

 

Fundada por Barry Silbert, a DCG divulgou receitas consolidadas impressionantes, totalizando US$ 188 milhões, um número atribuído principalmente à atuação da Grayscale, sua unidade de gestão de ativos.

 

Esse anúncio é notável por ser o primeiro desde a notícia da Genesis encerrando suas operações e as acusações de fraude trifeitas pelo Procurador-Geral de Nova York (NYAG) em relação a esta extinta subsidiária. O 3T23 também testemunhou um EBITDA saudável de US$ 69 milhões.

 

No início da atualização, a DCG incluiu uma mensagem pessoal de Barry Silbert, que compartilhou uma notícia muito pessoal. Recentemente, Silbert e sua esposa receberam o diagnóstico de câncer ósseo pediátrico raro em sua filha de nove anos.