sábado, 22 de junho, 2024

Singapura

A+ A-

43% dos residentes de Singapura possuem diversas criptomoedas

Pesquisa realizada pela Independent Reserve mostra que a maioria dos singapurenses possuem ao menos duas moedas digitais

segunda, 03 de abril, 2023 - 13:00

Redação MyCryptoChannel

Pesquisa realizada em Singapura com 1,5 mil entrevistados aponta 43% possuem uma abundância de criptomoedas. Os dados são da Independent Reserve. 


Do total, 77% dos investidores de longo prazo disseram ter dois ou mais ativos digitais, sendo a diversificação de portfólios o principal motivo do investimento.


Além da adoção de criptomoedas, os cingapurianos demonstraram maior conhecimento do mercado, com 91% dizendo que estão cientes da classe de ativos. As moedas mais populares no país são o Bitcoinm (87% popularidade) e Ethereum (51%).

“A crescente popularidade das altcoins mostra que mais cingapurianos estão começando a ganhar mais consciência sobre outras criptomoedas além do Bitcoin”, disse Lasanka Perera, CEO da Independent Reserve Singapore.


Sendo um sinal promissor, segundo o CEO. ”À medida que mais investidores ganham exposição a vários tipos de blockchains e projetos que têm utilidade inovadora e potencial para serem adotados mais amplamente para aplicações e casos de uso do mundo real”, afirmou. 


Metade das pessoas que entraram no mercado nos últimos 12 meses disseram que foram influenciadas por familiares, amigos ou mídias sociais.
 

Criptomoedas

Hurst distribui lucros da cesta de criptomoedas Blue Chips

BNB atinge preço-alvo com retorno de até 141%

segunda, 17 de junho, 2024 - 19:01

Redação MyCryptoChannel

Continue Lendo...

A Hurst Capital, uma grande plataforma de ativos alternativos da América Latina, iniciou na última quarta-feira (12) a distribuição dos lucros da criptomoeda BNB aos investidores da cesta Crypto Basket Blue Chips. 

A venda da BNB, que atingiu o preço-alvo definido na estruturação do ativo, resultou em retornos que variam entre 37% e 141% ao ano, dependendo da data de entrada do investidor na operação. 

A liquidação da BNB ocorreu no dia 6 de junho, ao preço unitário de R$ 3.764,19. A estruturação se deve à seleção da Borum Finance, empresa especializada em investimentos em criptoativos que atuou como parceira da Hurst Capital na criação da cesta.  

A Borum Finance foi responsável por toda a pesquisa e estruturação da cesta, composta por seis criptomoedas: Bitcoin (BTC), Ethereum (ETH), Cardano (ADA), Solana (SOL), Polkadot (DOT) e BNB. 

Até o momento, a Hurst Capital já liquidou três criptoativos da cesta: Luna, Bitcoin e BNB. As operações com as demais criptomoedas (Ethereum, Cardano, Solana e Polkadot) ainda estão em andamento. 

“A BNB bateu o preço alvo e por esta razão a liquidação automática ocorreu, o que trouxe um ótimo retorno ajustado a risco aos investidores. Esta operação é interessante justamente porque os ativos são liquidados separadamente. Se não, poderia acontecer de na hora da liquidação, algumas moedas estarem valorizadas e outras não, reduzindo a rentabilidade”, disse Francis Wagner, Head da Borum Finance. 

 

 

SEC

Terraform Labs encerrará operações após acordo bilionário com a SEC

Empresa de blockchain entrega controle à comunidade após acordo de US$ 4,47 bilhões com a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA

quinta, 13 de junho, 2024 - 18:45

Redação MyCryptoChannel

Continue Lendo...

O CEO da Terraform Labs, Chris Amani, anunciou na quarta-feira (12) que a empresa encerrará suas atividades após chegar a um acordo de US$ 4,47 bilhões com a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC). 

Esse encerramento inclui a venda de projetos-chave dentro do ecossistema Terra e a transferência do controle da blockchain Terra para a comunidade. 

A Terraform Labs  "sempre teve a intenção de se dissolver em algum momento, e esse momento é agora. Vamos encerrar as operações completamente”, disse  Amani. “Estávamos bem-posicionados para acelerar as coisas se tivéssemos vencido o julgamento, mas, infelizmente, perdemos e, como resultado, não podemos mais operar." 

O acordo com a SEC implica a devolução de US$ 3,58 bilhões — desistindo dos lucros obtidos de forma ilícita ou antiética — além de uma multa civil de US$ 420 milhões. 

 A empresa decidiu encerrar suas operações sob a liderança de Amani, que assumiu o cargo após Do Kwon, em julho de 2023. Amani confirmou a intenção de queimar as participações investidas e não investidas da empresa após entrar no lugar de Do Kwon.