segunda, 15 de abril, 2024

DeFi

A+ A-

Pendle Finance introduz novas alternativas que possibilita ganhos em ativos do mundo real no DeFi

Enquanto oferece rendimentos na forma de tokens negociáveis, plataforma traz nova dimensão à experiência dos usuários

quinta, 24 de agosto, 2023 - 16:39

Redação MyCryptoChannel

A evolução das finanças descentralizadas (DeFi) continua a surpreender, e a Pendle Finance está alinhada com essa tendência enquanto traz novas abordagens que une o mundo das criptomoedas com ativos do mundo real (RWA). Essa plataforma se desta por seu novo produto que busca gerar lucros a partir dos setores tradicionais.

 

Desde seu lançamento em novembro do ano passado na rede Ethereum (ETH), Pendle Finance tem demonstrado seu compromisso em se manter na vanguarda da DeFi. Agora, para ampliar ainda mais sua abrangência, a plataforma introduz um novo produto que possibilita aos usuários ganharem através da exposição a ativos do mundo real, enquanto operam no ambiente descentralizado.

 

Nesse sentido, o novo produto da Pendle Finance explora a crescente tendência de ativos do mundo real (RWA) dentro do ecossistema DeFi. Ao oferecer rendimentos na forma de tokens negociáveis, a plataforma traz uma nova dimensão à experiência dos usuários, conectando-os com setores tradicionais de maneira inovadora.

 

Desde seu lançamento, Pendle Finance tem demonstrado uma rápida expansão e adoção. Após sua estreia na rede Ethereum em novembro passado, a plataforma ampliou sua presença para outras redes, incluindo Arbitrum (ARB), BNB Chain (BNB) e Optimism (OP) ao longo deste ano. Essa abordagem estratégica de multicadeia aumenta a acessibilidade e a escalabilidade de suas ofertas, permitindo que um número maior de usuários participe e se beneficie das soluções oferecidas.

DeFi

Comitê consultivo da CFTC pede regulamentação responsável para finanças descentralizadas (DeFi)

Relatório recomenda que governo e indústria trabalhem juntos para compreender e promover o DeFi

terça, 09 de janeiro, 2024 - 09:33

Redação MyCryptoChannel

Continue Lendo...

Um comitê consultivo da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) dos Estados Unidos votou na segunda-feira (8) pela apresentação de um relatório à comissão recorrendo ao governo e à indústria para trabalharem juntos para compreender e promover as finanças descentralizadas (DeFi). 

 

 

O relatório, que parece ser o primeiro relatório substancial sobre DeFi elaborado por um comitê consultivo governamental, possui recomendações para os formuladores de políticas, como o aumento do conhecimento sobre DeFi e o aprimoramento da “oportunidade e eficácia da aplicação”. O documento também pede a avaliação das estruturas regulatórias federais e estaduais existentes de DeFi. 

 

 

“Embora nos últimos anos, os legisladores em todo o mundo tenham construído estruturas regulatórias para ativos criptográficos, o foco tem sido quase exclusivamente no contexto de trocas centralizadas com reguladores buscando informações de intermediários isolados da mesma forma que as informações fluíam dos bancos para seus reguladores hoje", disse o chefe de assuntos jurídicos e governamentais do TRM Labs  e o vice-presidente do Comitê Consultivo de Tecnologia da CFTC, Ari Redbord. 

 

 

O diretor de políticas da Paradigm e membro do comitê consultivo de tecnologia da CFTC, Justin Slaughter,  afirmou que esse documento é “o primeiro grande relatório sobre DeFi feito por um comitê consultivo governamental e é sem dúvida a revisão mais abrangente de DeFi feita por qualquer agência governamental dos EUA até agora”. Para ele, esse é “grande passo em frente na formulação de políticas sobre DeFi”. 

Cibercrimes

Primeira semana de 2024 é marcada por ataques a protocolos DeFi

Três ataques bem-sucedidos a protocolos DeFi em cinco dias totalizam percas de quase US$ 90 milhões

sexta, 05 de janeiro, 2024 - 10:50

Redação MyCryptoChannel

Continue Lendo...

A primeira semana de 2024 foi marcada por uma série de ataques ao setor de finanças descentralizadas (DeFi), que deixaram usuários e especialistas preocupados com a segurança do espaço. 

 

 

O primeiro ataque ocorreu durante o ano novo, quando hackers invadiram a carteira de múltiplas assinaturas do protocolo Orbit Chain, uma ponte cruzada que permite a transferência de ativos entre diferentes blockchains. Os invasores levaram US$ 80 milhões em criptomoedas, incluindo Ethereum (ETH), USDC (USDC) e Tether USDt (USDT). 

 

 

Dois dias depois (1º) o mercado monetário cross-chain Radiant Capital foi alvo de um ataque relâmpago de empréstimo. Um hacker manipulou o índice de liquidez de um mercado nativo de USDC recém-criado no Arbitrum para desviar rapidamente criptoativos do protocolo. 

 

 

Isso levou a pausas nas atividades de empréstimo e empréstimo por meio da Radiant. O ataque fez com que a Radiant perdesse cerca de US$ 4,5 milhões. A equipe disse que está tomando medidas desde que a invasão aconteceu.

 

 

Na quinta-feira (4), a plataforma de gerenciamento de liquidez Gamma Strategies sofreu um ataque que resultou na perda de cerca de US$ 3,4 milhões. O invasor explorou os mecanismos de contabilidade da Gamma para cunhar tokens de provedores de liquidez em excesso.  

 

 

Isso permitiu que o invasor retirasse ilegalmente mais de 1.300 ETH. Em resposta ao ataque, a Gamma fechou os depósitos em cofres públicos.