quinta, 22 de fevereiro, 2024

DiFi

A+ A-

Uniswap anuncia carteira digital DiFI

Com taxas a partir de 2,55%, conectividade e ferramentas de personalização, empresa espera atrair usuários para mercado descentralizado

quinta, 13 de abril, 2023 - 11:33

Redação MyCryptoChannel

A exchange Uniswap anunciou na última quarta-feira (12) um aplicativo de carteira móvel para promover uma adoção mais ampla de carteiras DeFi e suportar negociações.


A carteira móvel da Uniswap permitirá que os usuários comprem criptomoedas por taxas abaixo de 2,55%, quase metade do que alguns protocolos DeFi. Os usuários também podem trocar fundos em plataformas DeFi populares, incluindo Polygon (MATIC), Arbitrum(ARB) e Optimism (OP). Além disso, a carteira possui dados de preço de token e NFT no aplicativo, permitindo que os usuários favoritem tokens e endereços de carteira.


Com esses recursos, os criadores  esperam encorajar os usuários a manter suas próprias criptomoedas com carteiras DeFi, que tradicionalmente têm uma barreira de entrada mais alta.


"A pressão é real para fazer a DeFi ser mais acessível e fácil de usar", disse o comunicado. "Estamos felizes em fazer a nossa parte com um produto que atende às necessidades dos usuários.", disse a  Uniswap

DeFi

Identidades descentralizadas com provas de conhecimento zero podem proteger refugiados, diz ONU

Tecnologia pode facilitar a migração e acesso a documentação

sexta, 22 de dezembro, 2023 - 11:35

Redação MyCryptoChannel

Continue Lendo...

A identidade descentralizada com provas de conhecimento zero (ZK-proofs) pode ser uma solução para garantir a segurança dos refugiados, afirma o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) da Organização das Nações Unidas (ONU). 

 

 

A tesoureira da Divisão de Gestão Financeira e Administrativa do ACNUR, Carmen Hett, disse que a tecnologia ZK-proofs pode ajudar os refugiados a provar sua identidade de forma segura e confidencial, mesmo quando atravessam fronteiras.

 

 

"Imagine-se como um refugiado atravessando fronteiras; nem todas as leis de todos os países são iguais, portanto, a chave é [ter] um sistema que possa garantir que a identidade seja realmente segura e protegida para as pessoas em situação de risco", explicou Hett.
 

 

 

Em discurso em um painel de discussão na semana passada, Hett pode garantir a segurança dos refugiados. "No contexto dos refugiados, a identidade, a proteção de dados, a garantia de que não há fronteiras, a criação de confiança, a garantia de que podemos implementar provas de conhecimento zero, há muitas técnicas para tornar tudo isso ainda mais seguro."

 

 

As ZK-proofs são um protocolo que permite que uma parte prove a veracidade de uma declaração para outra parte sem a necessidade de compartilhar nenhum conteúdo da declaração. No contexto dos refugiados, isso significa que um refugiado poderia provar sua identidade sem ter que compartilhar sua documentação original com o verificador. 

 

DeFi

IOSCO aconselha jurisdições a identificar "pessoas responsáveis" por protocolos DeFi

Organização diz que é essencial para regulamentação da indústria

quinta, 21 de dezembro, 2023 - 11:10

Redação MyCryptoChannel

Continue Lendo...

A Organização Internacional das Comissões de Valores Mobiliários (IOSCO) está aconselhando as jurisdições a identificar as pessoas e entidades por trás dos protocolos DeFi, de acordo com suas novas recomendações políticas de finanças descentralizadas. 

 

 

A IOSCO diz que a natureza anti-centralizada do DeFi torna a regulamentação da indústria mais díficil, mas identificar “pessoas responsáveis” é essencial. “Um regulador deve ter como objetivo identificar as pessoas e entidades de um suposto acordo DeFi que poderia estar sujeito à sua estrutura regulatória aplicável”, afirmou a organização em seu último relatório. 

 

 

“Essa(s) pessoa(s) responsável(is) inclui(m) aquelas que exercem controle ou influência suficiente sobre um produto financeiro oferecido, serviço financeiro prestado ou atividade financeira envolvida (ou sobre produtos, serviços e atividades que se comportam como, ou foram substituídos por investidores, produtos financeiros , serviços e atividades) pelo acordo DeFi”, completaram. 

 

 

A recomendação levanta uma questão que já foi levantada por algumas empresas e usuários de criptografia nos EUA. Essas pessoas acreditam que as operações DeFi estão sendo tratadas injustamente como indivíduos.

 

 

“Muitos acordos e atividades DeFi hoje estão sendo conduzidos de uma maneira que apresenta conflitos de interesse”, afirma a IOSCO. “Os participantes do DeFi podem atuar em funções e capacidades que criam conflitos de interesse.”

 

 

Além disso, leis muito diferentes em todo o mundo “reduzem a capacidade das jurisdições de fazer cumprir as suas leis e, dependendo das leis de jurisdições específicas, aumentam potencialmente a perspectiva de fronteiras jurisdicionais que dificultam a eficácia do processo de autorização e supervisão”, acrescentou o relatório. 

 

 

A IOSCO, que representa cerca de 130 jurisdições em todo o mundo, divulga recomendações políticas para coordenar a resposta das nações às novas tecnologias.