segunda, 15 de abril, 2024

Exchanges

A+ A-

Binance enfrenta novas acusações na Nigéria enquanto executivo permanece detido

Outro executivo, Nadeem Anjarwalla, teria escapado da Nigéria

quarta, 03 de abril, 2024 - 19:00

Redação MyCryptoChannel

A Binance, gigante global de exchange de criptomoedas, está sob pressão na Nigéria. A empresa enfrenta novas acusações de lavagem de dinheiro, enquanto um de seus executivos, Tigran Gambaryan, permanece detido no país. 

As novas acusações surgem apesar das tentativas da Binance de dialogar com os reguladores locais. A empresa retirou todas as transações em naira e interrompeu as transações peer-to-peer em fevereiro, após ser acusada de contribuir para a queda da moeda nacional. 

Segundo um texto do The Wall Street Journal desta quarta-feira (3), a Nigéria apresentou novas acusações para a exchange. A exchange já havia sido responsabilizada por supostamente contribuir para a queda da moeda local, a naira, em fevereiro de 2024. 

Em resposta à ameaça de proibição, a Binance enviou dois executivos sêniores à Nigéria para negociar com as autoridades. No entanto, ambos foram detidos. Gambaryan permanece preso, já o outro executivo, Nadeem Anjarwalla, teria escapado do país usando um passaporte falso. 

A Comissão de Crimes Financeiros Econômicos da Nigéria (EFCC) está preparando as acusações contra Gambaryan e Anjarwalla. A previsão é que o caso seja presidido pelo juiz Emeka Nwite da Corte Federal de Abuja. 

 

Exchanges

Volume de negociação na Upbit despenca após alta impulsionada pelo Bitcoin (BTC)

Exchange coreana viu volume de negociação de 24 horas despencar para US$ 3,8 bilhões

segunda, 01 de abril, 2024 - 18:44

Redação MyCryptoChannel

Continue Lendo...

A Upbit, uma das maiores exchanges de criptomoedas da Coreia do Sul, viu seu volume de negociação de 24 horas despencar para US$ 3,8 bilhões no início de abril, após alcançar uma alta histórica no início de março. 

No dia 5 de março, a Upbit registrou um volume de negociação de 24 horas de quase US$ 15 bilhões, o maior do ano. Essa alta coincidiu com a nova máxima histórica do Bitcoin (BTC) de US$ 69.200. 

Na Coreia do Sul, o BTC atingiu um valor ainda mais alto, cerca de US$ 72.504 na Upbit, impulsionado por grandes investimentos em novos fundos negociados em bolsa (ETFs) de Bitcoin. Essa disparidade em relação ao preço global ficou conhecida como "Kimchi Premium". 

Após a euforia de março, o volume de negociação na Upbit caiu drasticamente. Em 31 de março, o volume chegou a US$ 2,6 bilhões, e no dia 1º de abril, se situava em US$ 3,8 bilhões. Essa queda acompanha uma tendência geral de retração no mercado de criptomoedas. 

A Dunamu, empresa controladora da Upbit, reportou uma queda de 81% nos lucros líquidos em 2023, atribuindo-a à "lentidão do mercado de investimentos" e à queda nos preços das criptomoedas. 

 

FTX

Ex-CEO da FTX é condenado a 25 anos de prisão

Sam Bankman-Fried não quis ler as condições da sua condenação

quinta, 28 de março, 2024 - 13:55

Redação MyCryptoChannel

Continue Lendo...

O ex-CEO da falida FTX, Sam Bankman-Fried, foi condenado a 25 anos de prisão nesta quinta-feira (28). Segundo o Inner City Press, o ex-executivo se recusou a ler as condições disponibilizadas pelo Juiz Lewis Kaplan.  

Durante a apresentação da sentença, Kaplan explicou que o Departamento de Liberdade Condicional recomendaria 105 anos, e o Governo 40 a 50 anos. “Não estou diminuindo o dano. A ousadia de suas ações. Sua excepcional flexibilidade com a verdade. Sua aparente falta de qualquer remorso”, disse o juiz.  

Ele ainda relatou que nunca viu uma atuação com a de Bankman-Fried no tribunal. “Quando não estava mentindo, ele era evasivo, raivoso, tentando fazer com que os promotores reformulassem as perguntas para ele. Faço esse trabalho há quase 30 anos. Nunca vi uma atuação como essa”. 

Antes de receber a condenação, Bankman-Fried disse que sua “vida útil provavelmente acabou”. “Não importa porque as coisas vão mal, se você é o CEO, a responsabilidade é sua. Não sou eu quem mais importa no final das contas... Minha vida útil provavelmente acabou. Há muito que dei o que tinha para dar. Não posso fazer isso na prisão”, completou. 

“Não posso impactar se pegar 5 ou 40 anos. Eu sei como os promotores me veem, o tribunal, a mídia. Eu entendo. Você encaminhou meu teste ao conselheiro geral. Eu estava tentando ajudar – não foi assim que os promotores viram, a mídia”, desabafou o ex-executivo. “Se as pessoas fizerem o que puderem pelo mundo, espero poder ver o sucesso delas e não apenas os meus próprios fracassos”.  

Segundo o juiz, Sam Bankman-Fried foi condenado a 240 meses e depois a 60 meses consecutivos, por um total de 300 meses [25 anos].