sexta, 12 de julho, 2024

Inteligência Artificial

A+ A-

Inteligência Artificial no Brasil: regulamentação será votada no Senado nesta terça-feira (9)

Proposta terá três níveis de regulamentação de acordo com risco para sociedade

terça, 09 de julho, 2024 - 14:29

Redação MyCryptoChannel

A Comissão Temporária Interna sobre Inteligência Artificial no Brasil (CTIA) do Senado Federal pode votar nesta terça-feira (9) o relatório sobre a regulamentação da inteligência artificial (IA) no Brasil. A proposta, caso aprovada, deve chegar ao plenário da Casa Legislativa com três níveis de regulamentação.  

Esses níveis serão definidos a partir do risco à sociedade. Elaborado pelo senador Eduardo Gomes (PL-TO), o texto de 12 capítulos visa garantir o desenvolvimento e uso responsável da IA no Brasil.  

Para determinar o nível de risco, os sistemas de IA passarão por uma avaliação preliminar realizada pelos próprios desenvolvedores, fornecedores ou operadores. A proposta também estabelece um Conselho de Cooperação Regulatória e Inteligência Artificial, responsável por zelar pela proteção do trabalho e da segurança pública. 

Os níveis de regulamentação são: 

  • Risco excessivo: Proibido. Abrange, por exemplo, o uso de armas autônomas e reconhecimento facial em massa em espaços públicos sem autorização prévia. 
  • Alto risco: Controle Rigoroso. Inclui veículos autônomos, sistemas de diagnóstico médico e IA na aplicação da lei. 
  • Baixo risco: Regulamentação Geral. Aplica-se à maioria das aplicações de IA, como chatbots e sistemas de recomendação. 

O relatório garante uma série de direitos para os cidadãos, como a explicação e revisão humana de decisões em casos que impactem a vida das pessoas. A IA também deve ser utilizada de forma a garantir a segurança e a privacidade dos dados pessoais. 

 

Inteligência Artificial

TikTok introduz avatares digitais com IA para anúncios

Plataforma lança nova ferramenta que permite marcas criarem avatares e dublagens automatizadas

terça, 18 de junho, 2024 - 18:55

Redação MyCryptoChannel

Continue Lendo...

Os usuários do TikTok poderão se deparar com uma nova onda de anúncios, desta vez protagonizados por avatares digitais gerados por inteligência artificial (IA) em breve. A plataforma de vídeos curtos anunciou na segunda-feira (17) a expansão do seu conjunto de anúncios Symphony, introduzindo "avatares de um banco de dados" e um recurso de "dublagem por IA".  

Os novos avatares são gerados a partir de filmagens de atores reais, que recebem pagamento e licenciamento para uso comercial. Com essas imagens, as marcas podem selecionar vozes e sotaques movidos por IA para ler roteiros, que também podem ser gerados automaticamente pela tecnologia de IA do TikTok.  

Um vídeo de demonstração mostra como uma ferramenta de conversão de texto em fala pode dublar os atores com vozes em diversos idiomas, sincronizando os movimentos da boca com o idioma escolhido. 

O TikTok revelou que a ferramenta suporta dez idiomas e dialetos, incluindo inglês, espanhol, japonês e coreano. A tecnologia é capaz de detectar o idioma de entrada e fazer a dublagem no idioma desejado pelos usuários, facilitando a localização de conteúdo para diferentes mercados. 

Para garantir a transparência, o TikTok afirmou que todos os vídeos criados com suas ferramentas de IA serão automaticamente rotulados como gerados por IA. A plataforma divulgou um vídeo de demonstração onde criadores clonados por IA aparecem com uma pequena caixa com o rótulo no canto inferior. 

 

Inteligência Artificial

McDonald's encerra teste de drive-thru com IA, mas busca soluções futuras

Ferramenta chegou a perguntar se cliente gostaria de bacon no sorvete

segunda, 17 de junho, 2024 - 18:40

Redação MyCryptoChannel

Continue Lendo...

A rede global de fast food McDonald's está encerrando um teste que utilizava inteligência artificial (IA) para anotar pedidos de clientes em seus drive-thrus durante dois anos. A tecnologia, fornecida pela IBM, será descontinuada no próximo mês, de acordo com um relatório da Restaurant Business. 

O McDonald's iniciou o teste em outubro de 2021 com o objetivo de avaliar se a automação por IA poderia agilizar o atendimento ao cliente. A empresa alegou que o sistema oferecia "benefícios substanciais para os clientes e para a experiência da equipe do restaurante", e o piloto foi implantado em mais de 100 locais. 

No entanto, a experiência também apresentou problemas. Clientes reclamaram que o chatbot frequentemente cometia erros nos pedidos, como perguntar se desejavam bacon no sorvete.  

"Nosso trabalho com a IBM nos deu a confiança de que uma solução de pedidos por voz para drive-thru fará parte do futuro de nossos restaurantes", disse o McDonald's à Restaurant Business. 

"Vemos uma grande oportunidade de avançar em nossa tecnologia de restaurantes e continuaremos avaliando soluções escaláveis e de longo prazo que nos ajudarão a tomar uma decisão informada sobre uma futura solução de pedidos por voz até o final do ano." 

Apesar do fim do teste, o McDonald's e outras empresas de fast food ainda estão buscando maneiras de incorporar a IA em seus processos. Em setembro, a Wendy's fez parceria com o Google para integrar chatbots de modelo de linguagem grande (LLM) em seus drive-thrus, com o objetivo de "preparar os funcionários para o sucesso e tornar suas vidas mais fáceis no restaurante."