quinta, 23 de maio, 2024

Mineração

A+ A-

Giga Energy expande operações de mineração de Bitcoin para Argentina

Mineradora utilizará gás natural desperdiçado nos campos de petróleo

quarta, 27 de março, 2024 - 14:13

Redação MyCryptoChannel

A mineradora de Bitcoin (BTC) Giga Energy, do Texas, anunciou a expansão das suas operações para a Argentina. A empresa utilizará gás natural desperdiçado da queima de gás natural nos campos de petróleo da nação sul-americana para alimentar seus rigs de mineração. 

O co-fundador da Giga, Brent Whitehead,  disse que a expansão é um "marco significativo" para a empresa. Ele destacou que a iniciativa não apenas amplia a presença da Giga, mas também se alinha com a visão da empresa de mitigar a queima de gás natural em todo o mundo. 

“Estamos entusiasmados com as oportunidades que este novo capítulo trará e esperamos causar um impacto positivo na Argentina”, afirmou Whitehead em um post no Linkedin na terça-feira (27).  

A queima de gás é a prática de queimar o gás natural associado à extração de petróleo. O processo libera metano, um gás de efeito estufa potente. A Giga captura esse metano e o converte em eletricidade para alimentar seus rigs de mineração de Bitcoin. 

O local de mineração da Giga na Argentina está em fase de teste desde dezembro. Localizado na província de Mendoza, o local já minerou entre US$ 200 mil e US$ 250 mil em Bitcoin. A empresa espera escalar completamente a operação após a importação de todo o equipamento necessário. 

 

 

 

Mineração

Galpão de mineração operado por brasileiro sofre incêndio no Paraguai

Proprietária do imóvel acreditava que lugar era usado como uma carpintaria

sexta, 26 de abril, 2024 - 19:01

Redação MyCryptoChannel

Continue Lendo...

Um incêndio atingiu um galpão utilizado para mineração de criptomoedas na cidade de Ciudad del Este, no Paraguai, na noite de terça-feira (23). O local era usado por um brasileiro para minerar cripto ativos.  

Segundo o site Tribuna Foz, imóvel pertence a uma paraguaia de 64 anos, mas estava alugado por Tiago Costa Varela. As causas do incêndio ainda estão sendo investigadas pelas autoridades paraguaias, mas as primeiras hipóteses indicam que problemas elétricos podem ter sido a origem do fogo.  

Apesar de 18 dispositivos de mineração terem sido salvos das chamas, estes foram apreendidos por ordem da promotora Carolina Rosa Gadea, do Ministério Público do Paraguai.  

Segundo apurações, a proprietária acreditava que Varela instalaria uma carpintaria no local, o que não se concretizou. Além disso, não há registro de qualquer empresa para o endereço informado, o que levanta suspeitas sobre a legalidade da operação. 

 

 

Mineração

PayPal propõe solução para "acelerar a transição para energia limpa na mineração de Bitcoin"

Gigantes de pagamento dará recompensas para incentivar mineradores a adotarem fontes de energia renováveis

quarta, 24 de abril, 2024 - 16:02

Redação MyCryptoChannel

Continue Lendo...

A divisão de pesquisa em blockchain da PayPal apresentou uma proposta inovadora para "acelerar a transição para energia limpa na mineração de Bitcoin". A solução, detalhada em um artigo de pesquisa recente, visa utilizar incentivos criptoeconômicos para incentivar mineradores a adotarem fontes de energia renováveis e de baixo impacto ambiental. 

A proposta da PayPal, desenvolvida em parceria com a organização sem fins lucrativos Energy Web e a mineradora de Bitcoin DMG Blockchain Solutions, se baseia na identificação de "mineradores verdes".  

Através de uma plataforma de validação como a "Green Proofs for Bitcoin", esses mineradores podem comprovar o uso de fontes de energia renováveis em suas operações. Para incentivar a adoção de práticas sustentáveis, a proposta da PayPal sugere a implementação de um sistema de recompensas. 

Porém, só receberão recompensa adicional em BTC reservada no endereço de pagamento multiassinatura, aqueles que incluírem “a transação verde, a transação de resgate e minerar com sucesso o próximo bloco”.  

Adicionalmente, um UTXO (Unspent Transaction Output) é anexado a essas transações, contendo um valor em Bitcoin bloqueado no endereço de pagamento multiassinatura. Mineradores "verdes" que validam e incluem a "transação verde" e a "transação de resgate" no bloco subsequente são recompensados com esse valor em Bitcoin.