domingo, 16 de junho, 2024

Toknes

A+ A-

Web3 Chiru Labs e IPX anunciam parceria para criar oportunidades às marcas

Detentoras de linhas como LINE FRIENDS, Azuki e BEANZ, empresas esperam que colaboração aumente destaque no mercado

quarta, 12 de abril, 2023 - 11:25

Redação MyCryptoChannel

A Web3 Chiru Labs, empresa responsável pelas coleções de tokens não fungíveis (NFTs) Azuki e BEANZ, e a IPX, empresa-mãe dos personagens LINE FRIENDS, anunciaram nessa quarta-feira (12) uma parceria para criar novas oportunidades para suas marcas e fãs.
As duas empresas colaborarão em conteúdo, publicidade, distribuição de varejo e experiências imersivas no metaverso, inicialmente concentrando-se nos NFTs BEANZ e nos personagens LINE FRIENDS.


A IPX cresceu graças a linha LINE FRIENDS, originária em adesivos dentro do aplicativo de mensagens LINE, transformando-se em uma marca de propriedade e realizando colaborações com empresas como Starbucks, Netflix e McDonalds, até mesmo grupos de K-Pop BTS. 


"Estamos animados em colaborar com a IPX, que é líder global na construção de marcas inovadoras de propriedade intelectual de personagens amados por milhões de fãs ao redor do mundo. A PI está evoluindo, e vemos a comunidade web3 como uma parte integrante dessa próxima onda. Mal podemos esperar para unir o mundo dos BEANZ com os LINE FRIENDS." disse Zagabond, fundador e CEO da Chiru Labs.


A Chiru Labs é mais conhecida por sua coleção de NFTs inspirada em anime que arrecadou 470.994 ETH em volume de negociação desde seu lançamento em janeiro de 2022. A empresa também fez manchetes por pioneirismo em "tokens físicos garantidos" (PBTs) como parte de uma venda de oito skates dourados apoiados em NFTs, que arrecadou US$2,5 milhões.

Tokens

Digitra.com anuncia recompra e queima de tokens DGTA

Quatro milhões de unidades serão retiradas do mercado em quatro meses

segunda, 03 de junho, 2024 - 14:41

Redação MyCryptoChannel

Continue Lendo...

Com a pretensão de aumentar a escassez e o valor do seu token nativo, a Digitra.com, corretora brasileira de criptomoedas, inicia um programa de recompra e queima de tokens DGTA. A partir de junho, 1 milhão de DGTA serão retirados do mercado mensalmente, totalizando quatro milhões de unidades nos próximos quatro meses. 

A iniciativa se baseia na estratégia de "buyback and burn" onde a empresa recompra tokens dos investidores e os remove permanentemente da circulação. Essa redução da oferta pode levar a um aumento do valor do token restante. 

Em comunicado, a corretora informou que pretende queimar 50% do supply total de DGTA em até cinco anos.  O programa de recompra e queima foi impulsionado pela decisão da CVM de não considerar o token DYN da Dynasty Global como um ativo mobiliário. 

Apesar de ter um mecanismo semelhante de "buyback and burn", o DYN não se encaixa na regulamentação da CVM para tokens de investimento. "Dessa forma, existe um amparo regulatório para que a Digitra.com siga com esse projeto", afirma Rodrigo Batista, CEO e fundador da Digitra.com. 

"Lançamos nosso token como uma forma de recompensar, principalmente, os early users da digitra.com. À medida que nossa base de clientes aumenta, os ganhos em DGTA diminuem, seguindo a lógica de escassez que também buscamos com a recompra e a queima", explica Batista. 

 

Exchanges

Binance anuncia remoção de quatro tokens da plataforma em 17 de junho

Exchange retirará Waves (WAVES), OmiseGO (OMG), NEM (XEM) e Wrapped NEM (WNXM)

segunda, 03 de junho, 2024 - 11:12

Redação MyCryptoChannel

Continue Lendo...

A Binance anunciou nesta segunda-feira (3) que removerá quatro criptomoedas de sua plataforma no dia 17 de junho: Waves (WAVES), OmiseGO (OMG), NEM (XEM) e Wrapped NEM (WNXM). A partir dessa data, a negociação à vista e de margem para esses pares será interrompida. 

Após a notícia, os tokens que serão retirados registraram quedas. Segundo cotação do CoinMarketCap, o WAVES caiu 28,67% nas últimas 24 horas a US$ 1,69. Já o OMG, token nativo da Rede OMG (anteriormente OmiseGo), caiu 27%.  

Já o token do New Economy Movement, o XEM, registrou queda de 31,1% cotado a US$ 0,02512, enquanto o  WNXM teve um regresso de 4,77% nas últimas 24 horas a US$ 80,55.  

A exchange disse que vários fatores influenciaram essa decisão, como como falta de volume de negociação, qualidade ou comprometimento com o projeto, estabilidade da rede.  

“A Binance sempre atribuiu grande importância à experiência do usuário e se adapta constantemente às mudanças no ambiente do mercado, sempre focando na proteção máxima dos usuários”, afirmou em comunicado.